7 Tendências Primavera/Verão que podem ter lugar num armário funcional

Posted on
Bem-vinda, Primavera!

Há uns dias, à conversa com uma cliente, ela disse-me “não sei bem como usar as peças que são tendência a meu favor e ainda tenho mais dificuldade em saber se serão uma boa aposta a longo prazo, ou se rapidamente sairão de moda”. Isto fez-me pensar que esta será a dúvida de muitas pessoas.

Tendências ou outra forma de dizer “inspirações”

Há pessoas que gostam de estar a par das tendências e de as usar a seu favor, pois isso dá significado ao seu estilo pessoal.

Como já temos visto por aqui, as bases que melhor funcionam num armário funcional são sem dúvida o minimalismo, a aposta nos básicos intemporais e num número de peças adequado ao nosso estilo de vida – nem a mais, nem a menos. Enquanto há pessoas que mantêm o seu armário intacto de estação para estação, há outras que sentem a necessidade de integrar novas peças. Outras ainda, gostam de estar a par das tendências e de as usar a seu favor, pois isso dá significado ao seu estilo pessoal.

É o caso desta cliente que comecei por citar. De facto, há sempre tendências que nos podem falar ao coração, ou porque vimos numa loja ou porque vimos em alguém. As inspirações estão em toda a parte e já sabemos que o sistema está montado para nos levar ao consumo, adaptando-se ao nosso estilo de vida, às tendências atuais.

Tendência SS’21

Algumas das tendências desta estação de Primavera/Verão estão muito alinhadas com um estilo mais descontraído, modelagens soltas, tecidos práticos e tons neutros fáceis de conjugar. Estas tendências foram claramente inspiradas num ano atípico, em que a maioria ficou confinada e onde disparou o consumo de homewear. Para compensar, o que fizeram as grandes casas de moda? Trouxeram formatos e estilos que, embora fiéis a um look mais descontraído, são também mais trabalhadas e criativas.

7 Tendências que podem ser rentabilizadas

Na seleção que fiz das tendências, procurei trazer exemplos que possam permanecer facilmente nos vossos armários durante muitos anos e (que com alguma sorte) até já existam por lá atualmente. As imagens a título de exemplo são todas de marcas portuguesas.

  1. Oversized
Vestido OH, Monday!

O estilo que pessoalmente adoto há anos e por isso no meu armário é uma tendência permanente, mesmo quando não sai nos editoriais de moda. É um exemplo pessoal, mas que serve para explicar que as tendências podem fazer parte da nossa imagem de marca e que nesse caso a sua integração será muito funcional.

2. Transparências

Vestido BAM

É um exemplo que vai e volta, mas que pode perfeitamente ser usado mesmo sem ser tendência. Em túnicas e vestidos diria que é visto quase todos os anos, pelo que poderá ser à partida uma aposta com durabilidade.

3. Calças largas

Calças fluídas Siennainspo

Mais uma vez, digam lá um verão onde não apareceram para dar o ar de sua graça. Podem estar mais recatadas no outono/inverno, mas nas estações mais quentes voltam sempre, porque são frescas, fluídas, com padrões mais vivos e, agora mais do que nunca, muito confortáveis.

4. Mangas balão

Vestido Siennaisnpo

Mangas balão e mangas morcego volta e meia aparecem. A questão é que já andam por aí há algumas estações e parece quererem ficar mais um pouco. Se gostares desta tendência, mas tiveres receio de apostar nela por ser muito marcada, podes optar por versões que não sejam tão volumosas e que tenham apenas um apontamento de volume.

5. Utilitário e minimalista

Macacão BAM

Bolsos, modelagens soltas, cintos tipo robe e cortes retos. Utilidade e minimalismo são duas tendências que decidi juntar aqui, porque complementam-se perfeitamente. Se há tendência que não passa de moda será esta, porque a partir daqui outros looks se podem construir com os acessórios certos, mais ou menos sofisticados.

6. Jeans com toque de sofisticação

Aly John Jeans

Muito se anunciou a morte antecipada da ganga, mas parece que ainda não será desta que o denim vai à vida. A novidade das passerelles é dar aos jeans um toque de sofisticação: com camisas de materiais mais nobres, casacos estruturados, etc. No fundo, é uma questão de estilo: o casual chic – o estilo que dificilmente sairá de moda e que é por isso uma boa aposta para quem se identifique com ele.

7. Cores: Branco, vermelho, cinza e tons pastel

Vestido Mahrla

Não podiam ser cores mais consensuais para uma primavera-verão. Não vejo grande risco em apostar nelas, caso gostem. São cores que permitem infinitas combinações e que certamente poderão conjugar com o que já se encontra no vosso armário.

Vontade de seguir as tendências? É natural.

Às vezes podemos pensar “olha só o que se lembraram agora de pôr na moda!”, mas a verdade é que esse não é bem um trabalho “inventado”, mas sim estudado.

Em resumo, as tendências existem para dinamizar o mercado, mas também são criações artísticas inspiradas na sociedade. As tendências são sempre reflexo dos tempos e não o contrário. Às vezes podemos pensar “olha só o que se lembraram agora de pôr na moda!”, mas a verdade é que esse não é bem um trabalho “inventado”, mas sim estudado – um estudo de todos nós como um todo. Não te deves, então, sentir mal por achares que algo vai mesmo ao encontro do teu gosto pessoal – há uma grande probabilidade para que isso aconteça.

O meu conselho

O meu conselho é para que procures sempre integrar a peça tendência no que já existe no teu armário. Procura usá-la a teu favor e para teu benefício, pois assim dificilmente será apenas uma tendência no teu armário, mas sim algo que perdurará e que irá espelhar o teu estilo pessoal durante muito tempo.

Partilha comigo as tuas dúvidas: info@healthyproject.pt

SOFIA DEZOITO FONSECA
Consultora de Imagem e Fundadora do Healthy Project

0 Comentários

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.